terça-feira, 17 de março de 2015

Gente verdadeira..


Gosto de gente verdadeira.  De coisas intensas, que deixem boas lembranças.
Não me importo de roer a corda quando algo não vai bem.
Levo até onde consigo.
E nem por isso, sou metade ou pior do que qualquer um.
Relevo, peço. Mas quando o pouco que resta acaba, o diálogo morre como os sentimentos.
Não há nada que me impeça de ir para outro lado, onde possa mudar o rumo das coisas.


Existe essa coisa de saber até onde se deve ir. E eu vou até onde não der mais.
Não deu, digo Adeus. Nem sempre é fácil.
Mas muitas vezes é melhor do que se deixar cair.

Sil Guidorizzi..

Nenhum comentário:

Postar um comentário