domingo, 19 de julho de 2015

Quando o Amor acontece.


O coração já dava sinais de saudade. Um longo abraço, um até breve. Um volto já. Retornei com o cheiro da alma dele impregnado em meu corpo. O beijo ainda quente em meus lábios. Voltei desorientada, desconcertada, sem saber ao certo o que seria dali em diante. Pensei nele. Pensei na última conversa. Na maneira dele andar de mãos dadas comigo, na maneira dele me querer. Nesse sentimento que me absorve.
Ainda não me acostumei a isso. A essas partidas com volta sem data marcada. 



Sil Guidorizzi..

Nenhum comentário:

Postar um comentário