terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Prefiro...

Prefiro deixar o perfume das flores invadindo meu espaço. O som do rádio ligado. Prefiro que nada seja raso. Prefiro o hoje, o agora. Guardei aquele tanto de boas recordações na caixa de memória.
Sorrio de um jeito meio displicente. Indago muita coisa. Mas não mais me corroo por nada. Pequenas atitudes amorosas não tem preço. Gente que está em paz e bem, agradeço. Tudo segue no seu fluxo. No fundo, vou caminhando do meu jeito. Entre portas abertas e encostadas. Entre frestas pra recuperar o ar, ou portas fechadas. Quero mais é continuar. Deus me deu crédito. Isso não tem preço. É com Ele que eu vou. Com Ele me entendo..

Nenhum comentário:

Postar um comentário