sábado, 26 de março de 2016

Às vezes..

Às vezes sinto cheiro de mato e terra molhada. Às vezes é saudade encharcada feito tempestade no peito. Às vezes são os olhares que se cruzam entre um sorriso e outro. Tudo tem o tamanho da imensidão de um céu que hoje amanheceu sem nuvens. Tudo carrega teu nome, teu corpo, tua alma. Às vezes em um minuto. Ou na eternidade desse amor que dança conforme a melodia do vento.. 
No fundo, eu amo.Te amo muito.
Sil Guidorizzi..

Nenhum comentário:

Postar um comentário