sábado, 28 de maio de 2016

Ah, o tempo...

Ah, o tempo. Esse que nos carrega com ele. Nos ensina, nos mostra o caminho.
O tempo das horas, dos segundos, dos minutos. Do eterno..
O tempo que nos cobra e a gente se desdobra e prossegue.
Senta, descansa e espera um pouco. Retoma o fôlego, respira outro ar, um novo sonho.
Ah, o tempo de causos e contos. De poesia na beira da janela. De crenças, expectativas; de correria e alguma displicência..
De estremecimento e ajuste dos ponteiros. Nem atrasado, nem adiantado. Apenas certeiro..
O tempo da beleza da alma, da descoberta do desconhecido. Tempo da sabedoria e das linhas de expressão. Tempo que sorri, distrai, emociona. Pega carona em outro coração.
Efêmero, longinquo, imprevisível.
O tempo de todos os sabores, amores, cheiros, sacrifícios.
Tempo, tempo..
Há quem dentro dele ainda mantenha o espírito jovem e o olhar cativo.
 Tempo esse que está nas mãos de Deus.. 
Nós apenas o vivemos em nome de nossos próprios anseios colhendo nosso destino..

Nenhum comentário:

Postar um comentário