sexta-feira, 29 de julho de 2016

Posso ser muitas de uma vez só.

Posso ser muitas de uma vez só.
Posso simplesmente fechar a porta e querer sair de cena sem dar satisfações..
Tenho me desdobrado, mas tenho (re)dobrado a atenção em mim. Nem sempre dá pra ser uma mulher maravilha.
Vez em quando é preciso respirar e colocar o coração pra descansar.
Vez em quando é bom ausentar-se e colocar a vida em off. Mesmo assim, ainda tem um turbilhão de coisas borbulhando dentro da alma. 
Coisas que (re)mexem no íntimo e só o tempo pode curar.
Sil Guidorizzi**


Te espero em breve..

Na verdade eu não sei o que você gostaria de fazer ou dizer nesse momento.
Na verdade eu nem sei seu nome direito.
Não conheço sua vida, não conheço seu cotidiano. Só sei que você caminha pelo meu imaginário.
Assim, vou enviando cartas escritas através da alma para o seu endereço.
Tenho certeza que chegarão de modo certeiro em seu coração. 
Já faz tempo que sinto essa vontade. Já faz algum tempo que tenho sentido essa sensação de proximidade em mim..
Talvez não demore. Quem sabe Deus tenha feito planos pra nós dois. Quem sabe, eu me esbarro em seu sorriso. Quem sabe em alguma esquina da vida.
Na verdade eu já te idealizei; apenas não te (re)conheci.
Te espero em breve. Tão logo a primavera chegue e o coração esteja pronto pra se fazer feliz.
Sil Guidorizzi**


Nunca é tarde pra (re)começar..

Mesmo que tudo esteja meio torto, dá pra amar direito.
Dá pra colocar mais flor no vaso, dá pra distribuir mais abraços;
dá tempo pro sorriso conversar..
Mesmo com as ciladas da vida, dá pra acreditar no destino, dá pra ser mais amigo; dá pra se perfumar.
Dá pra dar liga, pra ter química.. 
Dá sim. Nunca é tarde pra (re)começar.

O mundo dá muitas voltas..

O mundo dá muitas voltas.
Volta e meia o inesperado chega sem avisar, sem bater na porta; e simplesmente te surpreende de um modo jamais sonhado.
Por isso não se espante. Agradeça.
É Deus intercedendo por você..

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Ando em vigília..

Ando em vigília. Ando mais desprendida. 
Não ando só. Já descartei do baralho da vida as cartas ruins. 
Não que tudo seja manso e límpido. É que dentro do íntimo tenho pedido muito a proteção de Deus.
Já descartei as coisas erradas, tomei um banho de sal grosso pra afastar as más energias e purificar meu interior.
Preciso arrumar a casa, dar uma organizada. A tempestade passou. 
É a partir daí que me (re)construo. Com o que ficou..

Arrume-se..

❝Arrume-se.. Enfeite-se de alegria e vida. Adorne-se de esperança.
Decore o sorriso. Respire a vida e não se intimide. Deixe brotar o que tem de melhor. Se teu coração se sente leve, é esse o caminho. Colha manhãs propícias ao aprendizado. Colha amor, amizade, sinceridade.. Sinta-se revigorado. Controle os instintos maldosos. Desanuvie qualquer pensamento ruim. Conte até 1.000 se preciso for. Mas não se rebaixe ao mesmo nível de alguns. Relaxe, inspire e exale amor. Deus é bom. Ouça o som da sua voz interior. Esteja bem.. e cuide de si.❞

Ela queria um porre daquele Amor..

Ela queria um porre daquele amor. A boca seca pedia mais. Pedia paz. Pedia vida. Pedia mais do que mil dias. 
Pedia um Blues pra acompanhar a sensibilidade com que sua alma interagia. Ela queria por cor, queria amanhecer e anoitecer dentro daquele frescor que pulsava em sua pele juvenil. 
Ela queria amar do seu jeito. Queria assinar com batom no espelho. Queria um café fresco. Queria a simplicidade do caminho.
Ela queria tudo que pudesse abraçar numa fração de segundos fazendo sentir-se segura pra nunca mais deixar-se cair... 
Ela transcendia a linha tênue. Alinhavava as dores do tempo. Descortinava-se em mil véus. Ela só queria mesmo era viver seus dias como se fossem os últimos. Como se cada segundo a completasse por inteiro. 
Ela sabia o que fazia. Ela sabia o que queria. Ela queria adormecer em êxtase coberta pelo olhar de quem a fez atravessar milhares de léguas pra deitar-se sobre um imenso chão de estrelas. 

Ela arriscou tudo pra encontrar vários azuis dentro do mesmo céu..

domingo, 24 de julho de 2016

O que me atrai..

O que me atrai em alguém, é o cheiro, a essência da pele, o coração sem máscara. 
A respiração ofegante quando a alma se toca.
Essa coisa de saber que não existe porta, janela ou rota de fuga.
Apenas a sensação de que a vida está acontecendo aqui dentro, longe dos porquês.
.
Sil Guidorizzi


Um dia..

Um dia a gente cai, chora baixinho, conversa a sós com Deus.
No outro, o coração amanhece mais disposto e não pensa tanto na nostalgia da vida.
Acorda pro mundo sem ditar muitas regras, sem se impor tanto, limpando as impurezas que ficaram pelos cantos da casa.
Um dia a gente percebe que o tempo está passando, e que as cores desbotam se não nos retocarmos vez em quando. Se não alisarmos nossos sentimentos para que não endureçam.
Um dia a gente rói a corda, balança ao vento, distribui sorrisos pelos dias mais amenos e menos conflitantes.
Aprende a suportar o inverno mais longo, o verão mais quente.
Aprende a ser gente. Aprende a ir pelo caminho que Deus pede. Arrisca um passo diferente. Insinua-se diante do desconhecido sem medo.
Um dia a gente vai dando mais linha, vai aparando as arestas, respirando pelas frestas se preciso for para sobreviver.
Um dia a gente senta e lembra de tudo. Respira fundo e diante de um novo amanhecer segue adiante. Segue com dignidade. Sem manter o olhar cabisbaixo; e sim pronto pra florescer.

É melhor fazer o bem..

É melhor fazer o bem. É melhor espalhar sorrisos do que maldade. A energia que se dá é a que se recebe.
Em tempos de carência de atenção e solidariedade, é preferível ser mais um na estatística do amor..


sábado, 23 de julho de 2016

Andei me (re)visitando.

Andei me (re)visitando. Resgatei coisas que há muito tempo havia esquecido dentro de mim..


Tropeços acontecem.

Destravei a alavanca que me segurava e percebi que era tempo de atravessar outras fronteiras..
Vi que as árvores ficam mais frondosas e bonitas quando adubadas com a essência que alimenta a alma. Quando transformamos sentimentos em luz, afastando qualquer sombra interior.
Que vangloriar-se demais infla o ego. Que tropeços acontecem. Que longe da perfeição estou..





sexta-feira, 22 de julho de 2016

A vida ensina tanto..

A vida ensina tanto. Nos dá tantos tapas na cara que a gente aprende. (Ou, não). Mas também nos alisa com uma suavidade tremenda quando merecemos.
É uma eterna balança. Vivemos pendendo prum lado, pro outro..
Entre mortos e feridos sempre sobrevivemos..


Saudade é urgência..

Saudade é urgência quando o amor demora a voltar..


É tempo de renovar..

Se é pra ser um novo dia, que seja Novo. Reciclado. Com mais fé nos passos.
Melhor deixar o passado passar, melhor agradecer e deixar qualquer sentimento ruim de lado.
Se é pra ser melhor, que seja com alegria e mais paz na alma.
A vida sempre nos brinda com algo bom..
É tempo de renovar os votos com o coração.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Tem gente..

Tem gente que acalma a nossa alma. Nos traduz sem nada ser dito. Tem gente que chega, se ajeita, cabe. Não força, não aperta, não comprime.
Tem gente que nos deleita com seu sorriso, nos encanta com sua simplicidade.
Traz forma aos dias. Tem gente que vale muito. Que é rara. Que toma conta do nosso céu. Vela nosso sono. Nos protege em prece.
Tem gente que se a gente pudesse, nunca mais deixaria partir..

A poda vem da alma..

Sou galho que entorta mas não quebra.
A poda vem da alma. 
Tudo que (re)nasce vem na hora certa.
Sil Guidorizzi**

Te levo no hoje..

Te levo no hoje, no coração, na memória.
Por isso te peço: se um dia o mundo acabar, quero que você se despeça dele comigo.
É com você que pra sempre eu quero ficar.
Sil Guidorizzi**

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Eu não me ausento...

Eu não me ausento.
Apenas mudo o rumo dos ventos.



Vou indo..

Vou indo..
Carregando minhas flores, torcendo para que as pessoas se humanizem.
Torcendo pra que eu me esbarre em olhares mais férteis e receptivos..
Vou indo..
Sem criar muita expectativa, fazendo das minhas orações auxílio. 
Fazendo do meu caminhar, destino.
Torço para que a fé que move montanhas, afaste de mim qualquer perigo.
Por hora estou sem pressa. Tenho estado mais em paz. Deus está comigo.
Sil Guidorizzi

Tenho sensações que ninguém nunca viu..

Tenho pensamentos secretos. Modos discretos. Tenho sensações que ninguém nunca viu. Faltou tato, faltou jeito, faltou completude pra que pudesse relaxar e deixar vir.
Tenho passagem pra vida. Bilhete nas mãos. Tenho mania de conversar com a lua, misturar cores e pensar na próximo sonho e desejo.
Já deleguei a mim o que precisava mudar, o que deveria esquecer e o que jamais deveria pisar no portão da minha casa novamente. Já retirei as ervas daninhas do meu jardim, já comi grama, ralei os joelhos.
Não guardo rancor na alma. Não guardo nada. As lembranças que tenho são minhas e de mais ninguém.
Ainda hoje guardo coisas que nunca contei. Imagens que nunca esqueci. Sentimentos tortos que nunca se endireitaram dentro de mim.
Agora me ajoelho apenas diante do amor que sinto por mim, por Deus. Diante da gandiosidade e beleza de cada minuto merecido.
Busquei-me, me trouxe de volta. Hoje na mente silenciosa e inquieta, balanço, flutuo, vejo.
Esse é meu jeito. Dói as vezes.
Agora, mais estranho seria se eu não conseguisse me (re)erguer. Mais estranho seria se eu não emergisse de dentro pra fora. Como quem adormece dentro da caixa, sem querer nunca mais sair..

Amigos verdadeiros..

"Amigos verdadeiros são presentes de Deus que recebemos em forma de luz".

terça-feira, 19 de julho de 2016

Abraça, enlaça..

Abraça, enlaça, acolhe. 
Não há nada melhor do que um sentimento aquecido. 
Amar, a gente pode..

Foi quando Deus me disse..

Foi quando Deus me disse: Filha, a cura pra tudo está em trabalhar, ajudar-se e perseverar.
Está em espalhar gratidão e gentileza. Está em (re)aprender um pouco a cada dia.
Está em subir um degrau a mais na evolução espiritual. Está onde você quiser fincar sua raiz. Onde você conseguir florir e espalhar um bom perfume.
Observe o tempo, o que fez dele. Veja as suas rotas; quantas portas se fecharam, quantas se abriram prum novo amanhecer.
Não espere milagres vindos do céu.
Espere apenas a proteção divina e a certeza de que somente você poderá fazer uma nova estória.
Somente você tem as rédeas do seu destino. Não espere que vivam por você.
É hora de calçar as sapatilhas da vida e fazer bonito..

Foi aprendendo a silenciar..

Foi aprendendo a silenciar e a ouvir mais a voz interior, que o coração aprendeu a não revidar, a não perder a elegância.
Ele sabe que as Leis de Deus valem em qualquer lugar.


Construí meus castelos..

Construí meus castelos sem portas e janelas, só pra poder flutuar diante do desconhecido.
Gosto do ar que chega e invade a alma. As tristezas são temporárias, as dores também..
Foi assim que aprendi a dar passagem pra vida. Hoje não coleciono metades.
Felicidade é o que me convém..

domingo, 17 de julho de 2016

Gosto de Norah Jones..

Gosto de Norah Jones. Gosto de caminhar sem pressa. Não gosto de rótulos ou promessas demais.
Tenho os pés no chão, o olhar que voa mais rápido que a velocidade da luz.
Não disfarço sentimentos. Não costumo jogá-los de bate pronto na lata do lixo. Primeiro reciclo, separo. Dou um fim naquilo que não me apetece, me entristece.
Já sofri demais. Amei demais. Atravessei pontes, pulei barreiras. Já dormi ao relento esperando o amanhecer chegar.
Mudei a mobília de lugar. Tentei preencher espaços que não precisavam ser preenchidos. Mania de achar que sempre falta alguma coisa. Mania de achar que não dá pra sentir o vazio.
Já mexi nos livros. Nas gavetas. Já procurei rasgar velhos bilhetes de viagens, mas não consegui apagar a memória fotográfica, os sorrisos, as declarações ao pé do ouvido.
Já andei pela casa mil vezes, sem saber pra onde ir ou muito menos pra onde gostaria de chegar.
Ainda tenho alguns resquícios na pele, na alma.
Ainda faço alguns curativos. São poucas as sequelas. São tantos desvarios. Já não me incomodo tanto. Arrumo meu canto, meu quarto, minha cozinha.
Ligo o som alto, e canto aquela canção que toca na rádio. Aquela que emociona por dentro.
Quem sou eu no meu agora. Tem um jardim lá fora que gosto de cuidar. Tem uma árvore que plantei e dia após dia passo pra admirar. Tem o Livro que escrevi pra me continuar.
Gosto de sentir paz. Já vivi numa guerra fria. Guerra de nervos. Guerra sem trégua. Até que finalmente dei um fim..
Hoje, saboreio meu café, ando descalça, faço o que bem entender de mim.. Estou dando conta do recado. Não estou me sentindo ilhada, acuada, desrespeitada.
Tenho fé que as coisas se ajeitam. Já remexeram demais na minha estrutura. Em pé quero ficar pra prosseguir..

Sil Guidorizzi..


As melhores coisas estão dentro de nós mesmos..

As melhores coisas estão dentro de nós mesmos. 
O que vibra em nós é o que a vida nos pede. 
Um sorriso é prece. Um olhar de reciprocidade é luz.
A vida é um campo aberto. 
É terra fértil pronta pra plantar e colher. 
É o que retiramos de nós mesmos e doamos a quem precisar receber..

Sil Guidorizzi

Impaciente ou não..

Impaciente ou não,
tenho um coração
que gosta de viver. 
Independente do que a vida
me reserva, eu creio nessa força
que me atiça e me leva pra lugares
mais próximos, mais distantes..
Pra lugares indescritíveis.
Lugares, esses,
que eu imagino que existam.
Lugares que cabem
dentro da alma,
dentro do imaginário,
dentro da realidade.
Sou o avesso das coisas
que não entendem
o meu sentir...
Me torno rebelde
quando o assunto
é minha felicidade.

Perdoe..

Perdoe se sou falha e (im)perfeita. Se não caminhei o suficiente para tudo entender. Perdoe se o coração transborda e quer amor. Perdoe se ainda faço questão do bem querer. Perdoe se ainda fraquejo, se ainda escrevo no peito palavras bonitas feito rosa em botão. 
Perdoe as minhas manias, meu lado meio estranho. Minhas sensações e intuições; imperceptíveis a olho nu.
 
Perdoe as páginas que rasguei. As coisas que grafei em tom mais escuro pra que pudesse (re)lembrar por onde me deixei.
Perdoe por ser assim. Liberta de tanta coisa e acorrentada a saudades extremas. Perdoe se o coração lateja, vibra e pede felicidade.
Perdoe, assim como eu perdoo a maldade alheia, a falta de compostura, os abandonos pelo caminho. Os dias mais frios.
Não me deixei sozinha. Não me deixei a própria sorte. Tenho Deus, tenho um norte, um sul. Tenho o sol que queima. Tenho a lua cheia. Perdoe se muitas vezes não caibo nem em mim.


Sil Guidorizzi

Deixei o amor me levar..

Deixei o amor me levar, e a vida solta cuidar de mim..


sexta-feira, 15 de julho de 2016

Vem e me toca..

"Vem, e me toca
Mas me toca na alma
É lá que eu moro
É lá que eu sei viver..."

A vida é um campo aberto.

As melhores coisas estão dentro de nós mesmos. O que vibra em nós é o que a vida nos pede. 
Um sorriso é prece. Um olhar de reciprocidade é luz. 
A vida é um campo aberto. É terra fértil pronta pra plantar e colher. É o que retiramos de nós mesmos e doamos a quem precisar receber.
Sil Guidorizzi..

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Deus nunca vai embora..

Deus nunca vai embora.
Ele sempre fica sem precisar de motivos.
Ele não me questiona, não cobra.
Por isso minha confiança Nele.
Ele nunca esvazia o coração..
Sil Guidorizzi


Às vezes..

Às vezes acendo um incenso pra purificar o espírito e clarear as ideias.
Sinto-me dentro de um velho folhetim. Saio em busca de notícias e penduro no varal da alma o que a vida me deu de bom.
Às vezes me sinto melhor quando os pés andam descalços. Quando as ruas já não estão tão cheias. Quando o entardecer vai se deitando devagar alimentando meu anoitecer.
Quando tudo o que preciso é de tempo pra caminhar em paz sem que me persigam, gritem meu nome, ou atrapalhem meu silêncio.
Na verdade só quero ir pra onde o coração pedir.
Ainda estou aprendendo a entender esse lado meio (in)consequente e ao mesmo tempo exigente.
Algumas coisas continuam dormentes. Outras, formigam o tempo todo dentro de mim.


quarta-feira, 13 de julho de 2016

Te amo..

Te amo desde sempre. Desde sempre, sou amor..
Sil Guidorizzi..

Eu sei..

Eu sei o que é seu. Sei o que é meu. Sei das esquinas, das palavras não ditas. Do peso sendo esvaziado dos ombros. 
Sei da cor que melhor me veste. O que me despe. O que devo plantar em meu jardim. Eu sei da sensação do amor envolvendo a pele. Dos abraços ternos. Do tempo sem pressa de acabar. Sei de cada parte tua. Do que juntei. De onde (re)comecei.
Eu sei. Não se preocupe. Agora eu sei o que fazer de mim.




Não é sorte...

Não é sorte. É Deus retribuindo o que você merece. Aceita e vai ser feliz..


segunda-feira, 11 de julho de 2016

Eu digo e escrevo essas coisas..

Eu digo e escrevo essas coisas por saber que tudo pode ser possível. 
Que a sabedoria divina pode me fazer chegar até você, atravessando o indivisível..

Te encontro ali..

Te encontro ali. 
Entre a prece e saudade. 
Entre um respirar e outro. 
Te encontro ali. Onde Deus permitiu. 
Um dentro do coração do outro.

Que eu perca o equilíbrio por Amor..

Que eu perca o equilíbrio por amor..
Que eu me perca e me encontre dentro do melhor abraço do mundo. 
Que a vida não conspire contra. 
Que nada boicote a alma.
Algumas loucuras são necessárias. 
Nem sempre dá pra andar na mesma linha reta. 
É preciso sair dos trilhos, chacoalhar o coração e deixar o sentimento vir.

domingo, 10 de julho de 2016

Um dia eu volto..

Um dia eu volto só pra dizer que não preciso provar nada pra ninguém. Que já misturei o doce ao amargo. Que já paguei caro por algumas coisas.
Um dia eu volto pra dizer que só obedeço as ordens que vem de Deus. Que o chão também é meu. Que meus passos são largos do tamanho da alma.
Um dia eu volto pra dizer que já fiz uma reforma íntima. Que o céu não anda tão cinza. Que os muros já não me afrontam.
Um dia eu volto pra dizer que através das retinas consigo chegar em qualquer destino. Que ainda vejo o (in)finito em cores de neon.
Não ligo pro que dizem. Luto por mim. Pelas coisas que desaprendi e estou aprendendo a (re)conduzir..
Um dia eu volto só pra te lembrar que eu estou bem. Que tudo melhorou muito. Que o quarto está arrumado. Que o livro de cabeceira continua intocado. Que vou e volto quando precisar.
Que minha ajuda tem sido imprescindível. Que dá sim. Dá pra viver melhor e contiinuar.

(Sil Guidorizzi)..



sexta-feira, 8 de julho de 2016

Eu vivo minhas escolhas..

Eu sempre acreditei na força do amor, no silêncio que diz. Nas reviravoltas que a vida dá.
Eu sempre confiei em Deus; assim como acredito em cada amanhecer. Que seja pedra por pedra. Degrau por degrau. Flor em flor. Que seja sempre um novo caminho pra buscar, um novo sentimento pra viver.
Eu vivo minhas escolhas, vivo meu destino carregando a alma não como fardo; mas como aprendizado.
Eu elevo as mãos pro alto e agradeço. É assim que encaro meus dias. Sem a mania de achar que tudo gira em volta do meu umbigo. Que os pés cansados também podem descansar a beira do caminho.

Não sei qual a idade da sua alma..

Não sei qual a idade da sua alma. Não sei o que Deus te reservou. Mas uma coisa posso lhe dizer: Aproveite. Aproveite cada momento. Cada passagem nessa vida terrena. Abra o olhar pro horizonte, aqueça-se em Amor. Não esmoreça, não perca a fé e irradie sua luz e encantamento por onde passar.
Viva de sonhos, de esperança e alegria.
Alguns momentos serão mais turbulentos, mas nada como o tempo pra se refazer e se conduzir em segurança ao seu destino. E que jamais teu sorriso perca o brilho, a cor, as formas, a exuberância.
Tenha fé em Deus, nos teus passos. Guie-se através da intuição da alma. Tenha calma. Tenha seus momentos silenciosos e amenos.
Espalhe bondade. Teu caminho será banhado pelo que escolher, pelas coisas que preferir sentir.
Opte pelo bem. A vida te trará boas surpresas..Agradeça..Teu nascer foi uma benção de Deus.
Parabéns pela vida que escolheu. Parabéns por poder estar aqui..

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Tantas coisas eu fiz.

Tantas coisas eu fiz. 
Tantas faria de novo e de novo.
Faria por ter sido bom pra mim. 
Faria por sentir a alma latejando.
Por ser entregue. Faria não por fuga ou desespero. 
Faria pelo prazer de poder amar sem culpa. 
Por poder viver o que me faz realmente feliz.

Sabe..

Sabe, estou deixando o coração falar, desgarrar e agarrar-se a você.
Estou deixando a emoção tomar conta. Estou ficando quase louca. Tenho espasmos de saudade. Sinto o coração apertado..
Não estou mais morando em mim.
Já te falei das vezes que contei estrelas e te imaginei dançando sobre elas. Corri e deslizei minha alma em teu sorriso. Já senti frio, fome, dor. Já pedi abrigo, te procurei em meio ao calor do meu amor.
Hoje parece tudo estranho. Parece sem encanto. Parece não haver paz.
Estou voltando a fita. Estou onde quero estar. Estou entre o que fomos. O que vivemos. Silêncios me cabem. Abraços me vestem.
Quero a carícia do teu olhar atravessando a paisagem do nosso destino.
Fica, me faz bem..

Não fale mal..

Não fale mal de quem você não conhece. Não julgue. Não rotule.
Os defeitos que você enxerga no outro, com certeza são os que precisa corrigir em você.
Por isso, seja menos crítico e mais construtivo.
Um alicerce bem feito começa de baixo. Por isso que muitas construções desabam.
Falta material espiritual e fé em Deus pra se fortalecer..

Não é loucura..

Tem dias que a gente não quer nada. Não quer ninguém por perto. Quer refletir. Quer desamarrar o nós que apertam, quer voar pra longe e se distanciar do mundo.
Não é loucura, desrespeito, falta de amor próprio ou solidão. 
É só a vontade de estar consigo mesmo em paz sem que ninguém precise saber o que vai dentro do nosso próprio interior.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Essas armadilhas do destino..

Essas armadilhas do destino são assim...
Nos dão tudo nas mãos e a gente abraça com força; se deita ao lado.
Envolve-se em uma concha quente. Desliza a alma.
(Re)acende a chama. O coração responde, se entrega, e tudo parece não ter fim.
E a gente só quer o cheiro, a entrega. Quer falar coisas ao pé do ouvido. 
A gente só quer sentir a sensação de que o amor está bem protegido ali.

Um coração bem intencionado..

Não há merecimento que falte quando o coração bem intencionado está cheio de amor e vida pra partilhar.

Sil Guidorizzi.

Às vezes..

Às vezes a boca (re)sseca. O coração grita. A alma não descansa enquanto não te vê.
Os dias parecem não ter fim. 
Você é meu livro de cabeceira. O toque de recolher. A saudade abusada. Taquicardia desavisada.
O coração que não esquece. Vida que segue, apesar de..