quarta-feira, 6 de julho de 2016

Às vezes..

Às vezes a boca (re)sseca. O coração grita. A alma não descansa enquanto não te vê.
Os dias parecem não ter fim. 
Você é meu livro de cabeceira. O toque de recolher. A saudade abusada. Taquicardia desavisada.
O coração que não esquece. Vida que segue, apesar de..




Nenhum comentário:

Postar um comentário