sábado, 8 de outubro de 2016

Já bati a porta..

Nunca gostei de agressividade. De gente que sempre acha que tem razão. Que nunca dá o braço a torcer. Que não carrega humildade na alma.
Nunca gostei de sentir o coração ameaçado por gente que não sabe o que quer e ainda sente prazer em descontar suas frustrações em cima de quem não tem culpa.
Não me sinto confortável onde não encontro reciprocidade. Me afasto de gente que tem o olhar carregado de inveja e de más intenções. 
Odeio discussão..
Já me fiz de boba só pra ver até onde ia a cara de pau de gente que achava estar me enganando sem que esboçasse qualquer reação.
Já chorei escondida. Já bati a porta. Já pedi ao grande amor da minha vida que me deixasse em paz, por não aguentar mais viver sob tanta pressão.
Hoje, não sei bem ao certo dizer o que a vida pode me trazer. Se essa porta que fechei tornará a se abrir. Não sei ao certo o que Deus me reserva.
Talvez eu tenha vivido muito tempo dentro de uma grande rede de ilusão. Talvez eu tenha desfeito esses planos que inocentemente criei dentro de mim.
Não tenho mais tempo para julgamentos ou pra pensar no que seria..
Se tudo mudou, foi preciso.
Essa é a única certeza que carrego nos passos e no coração.


Sil Guidorizzi..

Nenhum comentário:

Postar um comentário