quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Não tenho um coração valente..

Não, não tenho um coração valente. Já me fiz em mil pedaços. Juntei-me aos poucos esperando a poeira baixar, e aquela sensação indescritível de vazio sumir.
Já ouvi: Retoma sua vida, cuida de você. Você é forte.
Não, não sou.
Sou mais frágil do que passarinho quando quebra a casca e nasce buscando proteção.
Sou mais frágil do que possa imaginar. Apenas aprendi a me reerguer sozinha. Por conta própria. Por saber que só posso contar comigo mesma.
Posso dizer que hoje já me curei de muita coisa. Já atravessei desertos sem precisar de tanta água pra sobreviver.
Assim Deus ensina. A curar as feridas, a perdoar e relevar.
Nada é por acaso.
Não sou vítima de nada nem de ninguém. Sou só filha do tempo, vivendo as coisas que escrevi e que posso até tentar apagar da mente e do coração.
Mas elas foram sentidas e amadas com intensidade.
Nem sempre dá pra esquecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário