domingo, 23 de abril de 2017

Os meus respiros de luz tem sido assim..

Pertenço ao mundo dos humanos, aos que aprendem com os golpes da vida.
Aos que observam mais e se ajeitam. Que não gostam de holofotes, que não precisam de superexposição.
Pertenço ao mundo das pessoas que não precisam prejudicar ninguém pra conseguir algo na vida.
Ao mundo dos que sabem que "Ela" dá muitas voltas, que ter Deus no coração não implica em implicar com qualquer outro tipo de crença.
Tenho minha fé naquilo que acredito e busco.
Eu sei o que preciso, sei o tamanho da minha bagagem, sei que hoje em dia o romantismo anda raro e pessoas realmente dispostas a amar estão em extinção.
Pertenço ao mundo dos que não dão o troco e sabem da justiça divina.
Não sou de ninguém. Sou temporária sou filha do tempo.
Já reconfigurei muitas coisas. Deletei outras.
Se me condenam ou me culpam deixo que a vida me sentencie.
Prefiro as mãos e a alma limpa. Prefiro a consciência tranquila.
Pertenço àquilo que sei que é emprestado por Deus.
Tenho um caminho, um passaporte cheio de viagens internas e muito de mim pra descobrir.
Pertenço ao que sou ao que doo. Ao que faz meu coração vibrar e ser mais feliz.
Sinto que tenho tantas coisas importantes a fazer que rabiscar infelicidade, produzir inimizades ou fazer da própria casa interna um mundo de guerra me deixa triste me deixa sem sal, sem energia pra abraçar o destino.
Pertenço a cada céu azul, a cada noite estrelada. A cada momento em que a lua se deita e convida o sol pra me amanhecer.
Muita coisa deu errado, muita coisa também deu muito certo.
Pertenço ao agradecimento sincero. Pertenço ao que Ele agora mesmo espera de mim.
E eu espero que sejam coisas boas, portas abertas e tempo mais conciliador.
Os meus respiros de luz tem sido assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário