domingo, 13 de março de 2016

No fundo..

No fundo sinto saudade de tudo aquilo que me provocou e (re)acendeu o íntimo. Tenho saudade dos rascunhos que escrevi. Do perfume impregnado nas cartas que recebi.
No fundo sou uma romântica inveterada. Vivo em outra época, moro em outro lugar. Não sou daqui.
No fundo gosto de saber que o Amor ainda é cura pra qualquer mal. Que ele ainda provoca e instiga esse coração que viaja fora do tempo. Sem relógio, sem nada. Sou alma de outras vidas; de viagens longas e passadas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário