domingo, 2 de abril de 2017

Tudo passa..

Eu já não engulo mais tanta desonestidade, não aliso quem não está nem aí.
A vida bate, eu apanho.
O tempo fere, pessoas me esquecem e eu vou me esquecendo dos conflitos que o coração travou só pra resistir e depois desistir.
Dores vão sendo amenizadas com o calor da alma, com a conquista de um passo a mais, com o olhar meio tímido e desconfiado depois de alguns excessos de confiança.
E aí vou sobrevivendo. 
Não de esmolas, nem restos de carinho.
Vou sobrevivendo porque sou guerreira e quero o meu melhor..
Tudo passa.
Novas fases chegam e o coração mais uma vez se renova.
Sil Guidorizzi


Nenhum comentário:

Postar um comentário