sábado, 3 de junho de 2017

Está tudo bem..

Eu nunca precisei medir ninguém pra saber o tamanho do seu valor.
Eu nunca precisei limpar os pés de ninguém para conseguir alguma coisa.
Eu não vejo necessidade de querer ser o que não sou, não vejo necessidade de fingir o tempo todo só pra mostrar um mundo que eu não sei viver.
Eu faço meu momento, opto por aquilo que quero e não sinto a mínima necessidade de ficar me justificando do porque ser assim.
Assim como respeito à individualidade de cada um gosto que respeitem a minha.
Não vivo num mundo cor de rosa.
Ele não existe. Por vezes o coração desbota e a tinta vai ficando gasta.
Gosto de atravessar minha porta e saber que meu desarrumado continua ali.
Gosto da minha consciência conversando e mostrando que não prejudiquei ninguém.
Que meus alardes soam como forma de buscar aprimoramento.
A diferença está entre captar as coisas que a vida mostra e viver de acordo com aquilo que se quer pra si.
Posso fazer mil viagens dentro do pensamento ao mesmo tempo. Posso dançar a noite inteira e mesmo assim não sentir vontade de dormir.
Eu já tentei muitas coisas, e desisti de verdade daquilo que realmente machucou lá no fundo.
Eu não me iludo mais apesar de por vezes sentir vontade de sonhar e descansar nos braços da paz.
Talvez eu possa. Talvez eu mereça talvez eu deva depois de um tempo de desconstrução, me reconstruir.
Acho que agora um café vai bem. Não dizer muitas coisas também. Perceber Deus cuidando de mim me alimenta me reconforta.
Está tudo bem.
Ando de um jeito em que os dias não se repetem mais dentro de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário