segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Com você..

O olhar está grávido do teu. Grávido do teu  castanho, do sorriso que marca e diz. Do teu silêncio que me recebe em paz.

Me sinto novamente aquela menina embevecida pelo teu apelo de menino que se fez homem. De homem que aprendeu a amar essa menina mulher.



Não senti medo quando Deus (re) desenhou o nosso caminho e nos colocou frente a frente. Não senti medo ao tocar levemente com os dedos teus lábios. Ao sentir tuas mãos nas minhas costas me pedindo um longo e demorado abraço. Foi como jogar as armas ao chão e deixar ser.  

Com você os sinos dobram, o café esfria, a pele queima enquanto a gente se aninha. É como conectar a alma perto do céu, sem nenhum passado sombrio.

Teu perfume vem misturado ao ar da manhã feito nova estação.

Feito Luz que flerta com meu coração.


Sil Guidorizzi..

Nenhum comentário:

Postar um comentário